Eis o comentário (a poesia) da notícia.

terça-feira, 7 de abril de 2015

Ciclista ferido



Nas andanças de poucos
ciclistas corajosos.
Em um relativo tempo,
o trabalho já atrasado.

Na volta, as crianças
esperam ansiosas
por aquela brincadeira
não realizada por poucos.

Na face dessas crianças,
tristes pela não chegada
daquele acertado em cheio
por um carro, quem sabe
desgovernado, parado.

Murilo Conti Vieira

Nenhum comentário: