Eis o comentário (a poesia) da notícia.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Controle do uso de agrotóxicos




Remédios são drogas costumeiras
e não vivemos na inexistência delas.
Sem os remédios não há vida
como qualquer droga
dependemos de sua existência.

Tão forte essa intimidade,
tão fraca essa existência,
que não podemos viver
sem essa anestesia.

Murilo Conti Vieira 

Nenhum comentário: