Eis o comentário (a poesia) da notícia.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Menos de 30% das vagas para médicos de família são ocupadas



A medicina de família e comunidade representa apenas 8% do total de vagas de residência médica no país e menos 30% destas têm sido ocupadas. Os dados são da Comissão Nacional de Residência Médica do Ministério da Educação e se referem ao ano de 2015. De um total de 1520 vagas ofertadas para o programa de residência em medicina de família e comunidade, apenas 400 foram preenchidas.
...
“Em países que tem uma atenção primária forte, como Espanha, Portugal, Canadá, Cuba e Inglaterra, cerca de 40% das vagas de residência são para medicina de família. Assim, eles conseguem sustentar o sistema de saúde deles, voltado para a prevenção”, conta. “Nesse países, a residência em medicina de família e comunidade é obrigatória para você trabalhar na atenção primária do sistema de saúde. No Brasil não”, diz ele, que defende a obrigatoriedade aqui também.
...
noticias.terra.com.br de 08/07/2015


Situação dos que vivem
na represália do destino,
buscando soluções outras,
mas existem?
Com pouco vintém a espera
vendo aquém na janela.
Sem muito em ter
se busca mais privilégios,
nos montantes dos colégios.

Murilo Conti Vieira

Nenhum comentário: