Eis o comentário (a poesia) da notícia.

domingo, 23 de agosto de 2015

De presa a predador: Alta de ciclistas em SP complica relação com pedestres



Caminhão anda por onde não pode, ônibus fecha carro, que fura o farol vermelho e bloqueia o cruzamento. Moto se espreme nos corredores, bicicleta invade a calçada e pedestre atravessa fora da faixa. É difícil encontrar um santo no trânsito de São Paulo.
Com a proliferação de ciclovias, no entanto, um dos elos da cadeia de mobilidade urbana que sempre foi e continua a ser presa de veículos motorizados, aos poucos, se torna também predador.
...
Folha de S. Paulo – Cotidiano – de 22/08/2015


Antes presa,
de todos na rua,
até dos andarilhos.
Agora predador,
daqueles que se acham.
Em cima, imensa lua
desnorteando a cabeça,
frágil por falta d’água,
sensível a ponto de quebrar
as pernas medíocres
em selva de pedra.

Murilo Conti Vieira

Nenhum comentário: