Eis o comentário (a poesia) da notícia.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Em pleno século 21, EUA convivem com a peste, que matou milhões na Idade Média



Os Estados Unidos levaram o homem à Lua há quase 50 anos, mas americanos ainda morrem de uma doença que arrasou a Europa na Idade Média. Por que isso ocorre?
A chamada peste negra causou cerca de 50 milhões de mortes na África, Ásia e Europa no século 14. A epidemia dizimou metade da população europeia.
...
A doença, contudo, não ficou relegada ao porão da história. Ainda é endêmica (mantida sem necessidade de contaminação do exterior) em Madagascar, na República Democrática do Congo e no Peru. E o mais surpreendente é que ela ainda mata pessoas nos EUA.
...
Se não for tratada, a doença - tipicamente transmitida a humanos por pulgas - tem um índice de mortalidade de 30% a 60%. Antibióticos, contudo, são efetivos se há diagnóstico precoce.
...
uol Notícias – Ciência e Saúde – de 15/10/2015


Tantos anos com a presença
da tenebrosa doença.
Com roedores a saltar
na próxima vítima a matar.
Nas curas não utilizadas
no início das necroses fadadas.
Sem essas curas a salvar
mais necroses a putrefar.
Será essa a próxima praga,
que dizima ou apaga?
Ou será mais uma vitória
sem tempo na história?

Murilo Conti Vieira

Nenhum comentário: